Oito festivais promovem edições online em prol de profissionais da música


Assim como os shows em todo Brasil, os festivais de música tiveram suas edições este ano suspensas ou adiadas devido à pandemia do novo coronavírus, paralisando um setor que movimenta a economia e emprega milhares de pessoas.


Foi pensando nisso que oito festivais de várias partes do Brasil se juntaram, com patrocínio da cervejaria Devassa, para o ‘Festival dos Festivais, Devassa Tropical ao Vivo’.


Durante 4 dias, de 30 de abril a 3 de maio, 34 artistas vão se apresentar, de suas casas, através de lives pela internet para arrecadação de recursos destinados à cadeia de profissionais da cena musical independente. O festival Radioca, representante da Bahia no coletivo, abre o evento online com shows de Josyara, Mallu Magalhães, Teago Oliveira e Anelis Assumpção com Curumin. Além deles nomes como Chico César, Luedji Luna, Marcelo Falcão, Jards Macalé e Larissa Luz estão programados.


Fruto de uma soma de esforços dos festivais Radioca (BA), Bananada (GO), Carambola (AL), DoSol (RN), GTR (PE), Sarará (MG), Se Rasgum (PA) e Wehoo (PE) com a cervejaria, o evento visa promover diversão e arte para o público e o impulsionamento do mercado de música, um dos maiores afetados pelas medidas contra o COVID-19.


Durante o evento, que poderá ser visto no canal da marca no YouTube (www.youtube.com/devassa), será promovida uma campanha de arrecadação com os investimentos sendo direcionados para doações aos profissionais do setor musical que foram prejudicados. A ajuda direta do público será por meio da plataforma Sympla. No site, durante os quatro dias do ‘Devassa Tropical Ao Vivo’, serão disponibilizadas cotas de doações.


Para Carol Morena, produtora do Radioca, o Festival dos Festivais encabeça uma campanha muito importante para o setor. “A aglomeração de pessoas está no DNA do que fazemos, então não temos perspectiva de trabalho”. Ela lembra que apenas a última edição do Radioca, em 2019, empregou cerca de 600 pessoas e que, com o isolamento e suspensão das atividades, todas estão paradas. “Este evento é para estimular doações do público para toda essa cadeia produtiva. Estamos ao lado de 8 outros festivais irmãos pelo Brasil, que admiramos muito, pra somar forças e estimular que o publico doe o que seria o ingresso do show”.


Ela ressalta o comprometimento e participação dos artistas para a programação final. “Artistas incríveis juntaram-se a nós. Vamos aproveitar a força conjunta que temos de comunicação pra chamar a atenção. Fazer barulho é uma coisa que sabemos fazer e vamos precisar do apoio de todo mundo”.



© 2020 by NISTICO