Stevie Wonder: 70 ANOS do GÊNIO da MÚSICA NEGRA - 10 vídeos + Bônus


Foto: Reprodução/Instagram


Stevie Wonder é um prodígio musical desde os 8 anos e teve contrato assinado com a Motown já aos 11.

Multi-instrumentista, compositor e cantor de voz invejável e inconfundível, sua carreira se mistura com o que houve de melhor na história da música pop nos Estados Unidos.


Redefiniu os limites da black music na década de 1970, criando álbuns conceituais e expandindo de forma pioneira o uso da eletrônica em estúdio. Sem preconceitos, Stevie Wonder cantou e colaborou com nomes dos mais diversos gêneros e países: de Paul McCartney a Djavan.


Stevie Wonder tem mais de 100 milhões de discos vendidos, 25 Grammys, um Oscar de Melhor Canção Original, foi regravado por nomes como Red Hot Chilli Peppers, George Michael, Gilberto Gil e Alcione. Nada mau para um garoto que nasceu prematuro, há exatos 70 anos – 13 de maio de 1950 – e cego praticamente a vida inteira.


1 — 'FINGERTIPS' Em 1963, com apenas 13 anos, Little Stevie Wonder se apresenta no famoso Ed Sullivan Show, em rede nacional nos EUA, cantando "Fingertips" e tocando harmônica, no início do vídeo, até os 3:23.

2 — 'IL SOLE È DI TUTTI (A PLACE IN THE SUN)' Stevie lançou quatro compactos cantando em italiano entre 1967 e 1970. Nesse programa de TV de 1967 ambientado em uma cantina, ele aparece ao fundo cantando "Il Sole è Di Tutti".

3 — 'I'M GONNA MAKE YOU LOVE ME' "Vamos dizer alô para esse jovem extremamente talentoso." Assim Diana Ross apresenta Stevie, 19 anos, no vídeo de 1969, quando eles fazem um dueto sensual em "I'm Gonna Make You Love Me".

4 — 'FOR ONCE IN MY LIFE' A apresentação foi em 26 de junho de 1971 no antigo Teatro Record, em São Paulo, quando Stevie tinha 21 anos. Ele foi um dos participantes do Prêmio Roquete Pinto, que elegia os melhores do ano no rádio e na TV. A música estava estouradíssima no país.

5 — 'PRETTY WORLD' ('SÁ MARINA') Outra performance de Stevie na emissora brasileira, cantando "Pretty World", versão em inglês do hit cantado por Wilson Simonal e composto por Tiberio Gaspar e Antonio Adolfo. Um balanço sofisticado que mostrou que tinha tudo a ver com a elegância de Stevie.

6 — 'SUPERSTITION' (VERSÃO 'OBRA EM PROGRESSO') No Teatro da Record, em 1971, ao piano elétrico, Stevie cantou uma música superfunky nunca lançada nessa forma. Ela já trazia elementos fortes que se transformariam mais tarde no sucesso "Superstition". De outro trecho, presume-se, se originaria "To Know Him is To Love Him".

7 — 'UPTIGHT'/ 'SATISFACTION' Em um show dos Rolling Stones em 1972, Stevie começa na lateral do palco, ao piano, cantando "Uptight", quando de repente sai pulando de braço dado com Mick Jagger para acompanhá-lo em "Satisfaction". O vídeo é totalmente caótico, mas vale prestar atenção no arranjo incrível de metais e no charme adicional que era ter Mick Taylor na guitarra.

8 — 'DONT YOU WORRY BOUT A THING' Parte de uma apresentação incrível no Beat Club, registrada para o programa alemão Musikladen em 1974.

9 — 'HAPPY BIRTHDAY' EM LONDRES Em um show clássico em 1989, Stevie na Wembley Arena, em Londres, sua "Stevie Wonder Birthday Celebration", que teve convidados incríveis. "Cada aniversário é diferente, os melhores são quando você não tem expectativa. São momentos de agradecer por estar vivo", disse ele, nos bastidores do concerto. Na hora do parabéns, um bolo em formato de piano com todos à volta — mais Cyndi Lauper, Paul Young, Curt Smith (Tears for Fears) e muita gente passando o microfone.

10 — 'THE WAY YOU MAKE ME FEEL' Na apresentação antológica no Rock in Rio de 2011, Stevie fez uma homenagem a Michael Jackson (1958-2009), cantando sua música de 1987.

BÔNUS: 'GAROTA DE IPANEMA' / 'VOCÊ ABUSOU' Na mesma apresentação do festival carioca, Stevie chamou a filha Aisha, que sentou ao seu lado no piano e contou que ouviu uma canção quando era uma menininha sem saber sobre sua história. Aí começa a cantar a versão em inglês "Garota De Ipanema" com o coro do público em português. Mas o pessoal foi ao delírio quando ele cantou o primeiro verso de "Você Abusou", de Antonio Carlos e Jocafi, e foi adiante, adotando um clima espontâneo de jam.

Fonte: Reverb


© 2020 by NISTICO